quarta-feira, 23 de maio de 2012

Os céus abertos – Parte 3


Encontramos na Bíblia sagrada muitos casos onde Deus liberou suas bênçãos, onde podemos ver os céus abertos.
Temos como exemplos o caso da viúva de Sarepta em I Reis 17.8-16, a viúva do profeta em II Reis 4.1-7 e a Sulamita em II Reis 4.9-37.

Porém há um caso que ainda nos chama maior atenção; é a ressurreição de Lázaro, onde mais uma vez encontramos o Senhor Jesus olhando para o céu.
“Tiraram, pois, a pedra de onde o defunto jazia. E Jesus, levantando os olhos para o céu disse: Pai, graças te dou, por me haveres ouvido. Eu bem sei que sempre me ouves, mas eu disse isto por causa da multidão que está em redor, para que creiam que tu me enviaste. E, tendo dito isto, clamou com grande voz: Lázaro, sai para fora. E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o, e deixai-o ir”. João 11.41:44.

É importante lembrar que naquele tempo era costume que se um homem morresse sem filhos, tomariam suas posses, e neste caso, Marta e Maria ficariam sem nada.
Sabendo disso, podemos dizer que Jesus deu àquela família a chance de se preparar melhor para o futuro.

Voltando um pouco no tempo, podemos extrair mais algumas lições importantes no livro de Lucas, conforme vemos a seguir:
“Ora, quando iam de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa. Tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, sentando-se aos pés do Senhor, ouvia a sua palavra. Marta, porém, andava preocupada com muito serviço; e aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá que minha irmã me tenha deixado a servir sozinha? Dize-lhe, pois, que me ajude. Respondeu-lhe o Senhor: Marta, Marta, estás ansiosa e perturbada com muitas coisas; entretanto poucas são necessárias, ou mesmo uma só; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.” Lucas 10.38-42.

Algumas lições que podemos tirar da mensagem:
1) Uma família só se edifica no Senhor.
“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois ele supre aos seus amados enquanto dormem.” Salmos 127.1-2
Maria estava aos pés do Senhor Jesus, sendo edificada por Ele. Essa atitude veio a gerar frutos mais adiante.

2) A nossa casa deve ser um lugar onde a Palavra é pregada
“E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te. Também as atarás por sinal na tua mão e te serão por frontais entre os teus olhos; e as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas.” Deuteronômio 6.6-9
Perceba que o maior interesse de Jesus não era o de ser servido por Marta, mas era que suas Palavras fossem ouvidas por Maria.

3) A presença de Jesus Salva nossa família
“Responderam eles: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa.” Atos 16.31
Podemos dizer que a Salvação de Lázaro teve inicio neste encontro entre Jesus e Maria. Como disse antes, a atitude de Maria em ouvir o Mestre veio a gerar frutos posteriormente.

4) Nessa família vemos cumprida uma palavra
“Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha.” Mateus 7.24-25
Maria foi uma mulher prudente, ao ouvir a Palavra de Deus estava edificando sua casa. Desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, bateram com ímpeto contra a casa de Maria, mas ela não caiu porque fora edificada sobre a Palavra de Deus.

5) Há um ponto negativo que não podemos deixar de comentar
A rejeição da Palavra por parte de Marta, e tal desprezo leva o homem a perecer.
“O que despreza a palavra traz sobre si a destruição; mas o que teme o mandamento será galardoado.” Provérbios 13.13.
É certo que aquele que despreza a Palavra também esta escolhendo se colocar em situação de risco, pois não está edificando sua casa sobre a rocha.

Que nos nossos dias, possamos ser aquelas pessoas que se encontram aos pés do Senhor Jesus. Deste modo a nossa família jamais perecerá.

“Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, jamais morrerá. Crês isto?” João 11.25-26.

Um abraço,

IIGD Piraquara


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores